segunda-feira, 7 de maio de 2012

Louca,


Você acha certo sumir assim? Me deixar plantado naquela mesa, não responder minhas mensagens, sair do jogo sem aviso prévio? Não vou aceitar suas desculpas dessa vez, não vou te abraçar como sempre fiz e passar a mão na sua cabeça louca e dizer que tudo bem, espero você estar pronta, sempre vou estar aqui e todo aquele repertório de bobo que sempre gastei com você. Gastei muito com você, feito um cachorrinho morto de fome, perseguindo os passantes na rua na esperança de uma migalha que fosse, eu andei atrás de você. Eu tinha fome de ti e me escondia e me mostrava de acordo com a sua vontade, com o seu humor, disposto a receber como prêmio qualquer migalha do teu amor. Era pena o que você tinha, não é? É isso, nunca foi amor. Você apenas via aquele cachorrinho faminto, sentia compaixão e o dava uma dose de carinho, uma pontada de esperança que o faria te esperar no dia seguinte na mesma esquina, até o dia em que você o tomaria de vez para si. Tolo. Fui tolo em acreditar em você, no seu discurso sobre seus medos, sua tentativa de proteção, seu receio em se entregar de novo. Quer saber? medo todo mundo tem, o amor é sempre esse campo imprevisível, onde as pessoas se lançam simplesmente porque não há outra forma de viver se for sem amor. Não há, tá ouvindo?
Você ama alguém? Algum dia já amou? Não precisa dizer que é a mim, vou ficar feliz se você disser que sim, pelo menos por saber que você não é esse robô que imagino que seja. Desconfio que haja um coração perdido em meio à sua loucura e imprevisibilidade. Tem que ter, não? Debaixo desse gelo tem que ter um coração. Tem que ter, pra validar ao menos aquela vez em que você disse baixinho que gostava de estar comigo. É o coração que diz essas coisas, certo? Vejo potencial em você. Um dia um cara diretamente do planeta dos loucos vai conseguir te tocar lá no fundo e seu gelo vai derreter, você vai virar uma dessas lunáticas apaixonadas e começar a achar sentido nas canções de amor, anota aí. Não, não é praga, é só a lógica da vida. Você não pode viver pra sempre assim, um dia você vai ver que a entrega é a melhor sensação que alguém pode ter. Aí talvez você lembre de mim, mas eu não vou estar aqui.
Um dia, você vai ver, eu vou estar longe, longe demais pra você me alcançar. Um dia a campainha da minha casa não funcionará pra você, eu vou deixar de ser esse cachorrinho que está sempre na esquina à sua espera, mas que só te tem quando você acha que convém. Meus sentimentos nunca te importaram, por isso, um dia o seu sentimento não vai tocar nem o mindinho do meu pé. Vou colocar esse coração mole que carrego no congelador e vou deixar meu celular por lá também, pra não ter o azar de ouví-lo tocar e ser o seu nome aparecendo na tela. Você vai sentir minha falta e entender tudo o que eu tentava te dizer quando te abraçava no escuro das suas lágrimas e dizia que tudo bem, tudo bem, eu fico, eu cuido, eu quero. Eu tentei, mas não quero ser mais uma marionete no seu show particular. Vou reencontrar o amor próprio que perdi quando te encontrei, você vai ver. Você vai achar que é indiferença, joguinho bobo de apaixonado pirracento, mas não vai ser. Será desprezo. Pode anotar no seu bloquinho lilás ou na sua agenda que sempre deixa em último lugar. Vou desprezar a pessoa que mais amei porque ela não soube me amar em troca. Não, vou desprezar a pessoa que mais amei porque ela não teve coragem de aceitar que me amava de volta. Porque ela mostrava ser corajosa, mas no fim deixou o medo destruir seu coraçãozinho de princesa e transformá-la numa dessas megeras que pisam no coração do outro. Vou te desprezar porque você é louca. Louca varrida, doida de pedra, coração de gelo, meu amor.

13 comentários:

laura b. disse...

não da pra ler nicole sem esperar um final com "eu me rendo": meu amor. rs
e fica lindo, viu? tenho te lido de espreita, sem comentar, porque sei a amiga bobinha que tenho, digo, tímida com o que escreve.
texto selecionado pra coletânea do seu livro que eu e nath vamos produzir ;P

Ana Flávia Sousa disse...

e uma vez a gente tem um cachorrinho, em outras somos o próprio. Engraçado, mas tem situações que depois que se perde é que se dá valor.
As vezes é por medo, as vezes por amor pequeno, as vezes loucura ...

texto' bacanudo' demais! :D

Yohana Sanfer disse...

Vou falar pq nao me canso de elogiar quem merece: adoro cada vez mais a tua escrita!rs
Me lembrou alguns textos do livro "Para todos os amores errados", da Clarissa Correa...
bom voltar aqui, moça talentosa! ;)

Camila Gomes disse...

Gostoso de ler!!

Essa imagem é do filme 500 dias com ela, esse fim de semana deu uma vontade de revê-lo e achei legal ter assistido duas vezes, chegar aqui ver a imagem e ainda me deliciar com este texto incrível!

Grande abraço!
Camila Gomes

Emi disse...

Triste cair na real de que o outro não é exatamente aquilo que parecia ser, e brincou com nossos sentimentos. Infelizmente, o que mais existe são pessoas assim. E pra piorar, quando o amor é maior que a gente, tudo o que o outro faz parece superável, e logo voltamos a reconhecê-lo como ''meu amor''.
---> ''Vou te desprezar porque você é louca. Louca varrida, doida de pedra, coração de gelo, meu amor.''
Adorei, Nicole!
Beijos!

Almeida José disse...

Oi tudo bom?

Antes de mais nada, nada mesmo, boa a sacada de Los Hermanos aqui em cima, me abriu o primeiro sorriso da noite!

Eu sou novo na "blogsfera" mas já percebi que relacionamentos é o tema mais comum dos blog pessoais. Mesmo assim é muito difícil que consegue escrever de uma maneira tão envolvente quanto você. Acho que pelo discurso direto e pela interlocução, você coloca a gente dentro do texto, o que é muito bacana.

Bom trabalho, pequena!

A.José
www.fogobrando.com

Almeida José disse...

Ah, o texto em si me lembrou da uma banda de Campinas, Soulstripper (olha depois no google). E a foto me lembrou do clipe de Young Folks
http://www.youtube.com/watch?v=51V1VMkuyx0&ob=av3e

Amanda Arrais disse...

Não tenho comentado nos últimos textos, mas tenho lido todos. E já tô com saudades, pode voltar a escrever e colocar coisas aqui, viu? Os leitores sofrem.
Parabéns por todos os últimos textos, gostei especialmente do "Deu na previsão que vai chover."

=*

Kamylla Cavalcanti disse...

"Vou desprezar a pessoa que mais amei porque ela não soube me amar em troca."
Ahh se fosse tão fácil!
Amei seu blog e adoraria te ver lá no meu!
www.cronicasdeanjos.blogspot.com
bjo

Thaís. disse...

Que... Lindo! Não é exagero não, mas estou sem palavras. Fui lembrando de (500) Days of Summer, aliás adorei a figura do filme. Acho que para quem assistiu ficará bem fácil ler seu texto imaginando o cenário dos dois personagens. Ou foi só comigo, vai saber. Uma música triste foi o desfecho para que eu quase me emocionasse com o seu texto. Por eu ter medo de me tornar como a moça louca, coração de gelo mencionada ali? Sim, por isso mesmo. Sempre brinquei ''sou Summer'', mas hoje em dia vejo que é um pouquinho ruim ser assim, nada romântica, pouco demonstrativa de sentimentos, com medo de entrega.
Essa parte do texto me marcou bastante '' Você não pode viver pra sempre assim, um dia você vai ver que a entrega é a melhor sensação que alguém pode ter.'' É... É bom e bem emocionante quando um texto toca tanto a gente, não acha? Parabéns, menina. Venho de vez em nunca por aqui, até porque estava literalmente sem tempo, mas depois disso voltarei sempre. Pode anotar.
Até mais, viu? Um beijo, @pequenatiss.

Guilherme disse...

.. o desprezo é um dos nomes do Amor, quando na sombra mora. Sinal de que o coração ainda anda ocupado, com o Amor que se dói.

Maay Reeis disse...

Parabéns pelo blog,simplesmente fantástico o seu post,a sua forma de escrever..
Adorei o seu cantinho.rs
Se quiser da uma passadinha no meu:
http://comamoremaiscaro.blogspot.com.br/

grande beijo.sz

Think disse...

Menina, simplesmente INCRÍVEL o seu blog. Vc escreve de uma maneira fantástica que nos prende e nos faz querer chegar até o final, mesmo já tendo uma ideia do que vai acontecer. E é tudo tão próximo do que vivemos... fiquei encantada. Parabéns pelo talento e continue a prestigiar a todos com seus textos. A propósito, o primeiro texto que li foi "Branca". Se quiser dar uma passadinha no meu blog... http://taodificildefinir2.blogspot.com.br/

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...