sábado, 21 de abril de 2012

Fica aí.


"Desistir de esquecer", li isso em algum lugar hoje. Forte, não? Duas palavras tão poderosas juntas deve exigir uma certa força. Mas acho que é isso o que me falta. Não a força, ou talvez também ela, mas desistir de esquecer. Acho que é o que falta, taí. Esquecer de te esquecer, deixar pra lá e seguir em frente, procurar alguma coisa melhor pra fazer do que brincar de queda de braço com alguém que só vence. Um dia a gente cansa, não? Cansei. Você quer ficar nos meus pensamentos? Seja bem-vindo. Quer me tirar o sono nas noites em que a saudade me acordar? Fique à vontade. Quer ser inspiração nos dias em que nada me inspira? Ok, você já sabe como fazê-lo. Pode ficar aqui, feito um fantasma a me rondar. Preciso aceitar que você talvez seja para sempre essa presença que me inquieta e tira o sono, mas inspira poesia. Tô aceitando, viu? Pode ficar por aqui, querido fantasma nem tão camarada assim, fica aí. Fica, que um dia eu acostumo e nem te ouço mais. Lutando contra você, sou obrigada a lembrar que você ainda está aqui, feito tatuagem. Fica aí, canta a nossa canção no meu ouvido, mas canta tanto até que eu enjoe e ela perca o sentido. Fica, feito flor que não é regada e murcha. Fica aí, com seu casaco de capuz preto, com seus livros que nunca li, com sua mania de ser o melhor cara do mundo ainda que existam tantos outros melhores de um jeito que você nunca soube ser. Fica aí enquanto não chega ninguém para tapar o buraco vazio do meu coração que insiste em chamar teu nome. Fica aí, tá sobrando espaço mesmo. 
Fica aí, mas me faz um favor? Não vem me olhar com essa sua cara de "melhor do que eu vai ser difícil de encontrar". Tô dispensado esse seu olhar. Melhor do que você tem um monte por aí, meu bem. Melhor do que você vai ser qualquer um mais baixo, mais gordo, mais feio, que faça meu sorriso durar dias inteiros sem vir seguido por crises de choro. Melhor do que você vai ser qualquer um que estiver disposto a se expor, me conhecer e ser conhecido. Seu erro foi prometer demais e não cumprir. Melhor do que você vai ser qualquer um que chegue como quem não quer nada e surpreenda, qualquer um que esqueça as promessas e seja, qualquer um que não tenha nada do que sonhei, mas saiba se tornar meu novo sonho ao longo do caminho.
Só não te tiro daqui de uma vez porque não tenho força, porque não tem jeito de obrigar meu coração à não voar até você nas noites frias ou quando certas canções tocam na rádio. Ainda não tem como não comparar aquele olhar que vezenquando se aproxima com teus olhões de jabuticaba. Hoje é impossível, mas amanhã quem sabe? Fica aí, vou me acostumando e daqui a pouco você vai. Daqui a pouco alguém te tira. Fica aí, não vou lutar, nem fazer alvoroço. Quer me atormentar? Fica aí. Um dia a tormenta vira calmaria. Fica, daqui a pouco você vira objeto de decoração de lojinha de 1,99, daqueles que a gente vê todo dia na estante e nem repara mais. É melhor te aceitar aqui dentro do que ficar te expulsando todas as vezes só pra você voltar mais forte. Fica na estante, feito bibelô. Desisti de esquecer. É isso, a vida me chama, deixa a poeira do tempo cair sobre você.

9 comentários:

Fernanda Faria disse...

amo.amo.amo. tão bom saber que existem histórias que se combinam, adoro o que você escreve! passa lá no blog!!!
http://desconstruindoocidadao.blogspot.com.br/

bjaoo

Izzie disse...

Agora se encaixa um trecho do Poetinha que diz: Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar teus olhos que são doces...

É exatamente isso que eu decidi fazer!

Fernanda Fraga disse...

Pegue o passo e vá. Pois lá fora tem o ar mais leve e plumas a serem vistas.

Bjos.
Fer.

Nathy disse...

É...eu entendo vc,mas ainda luto para esquecer, pois acredito que essse dia vai chegar...rs

Anônimo disse...

"Mas a gente não esquece uma coisa porque quer; esquece porque esquece." (E.V.)

FerCast disse...

Sabe, talvez seja essa a coisa mais sábia e difícil a fazer: parar de se importar. Um fantasma perde sua função quando não consegue mais assombrar um alvo e vai a procura de outros porões, não é assim?
http://effiesbox.blogspot.com.br

Ana Flávia Sousa disse...

Ignorar é o maior castigo pra esse fantasma. Uma hora ele se cansa de ser ignorado, e deixa em paz.


Otimo texto, como sempre Nicole!
beijos

Ariana disse...

Isso mesmo flor, deixa pra lá, ignora.
Uma hora deixa de fazer falta.
Belo texto!

Beijos

Ízis Carolina disse...

Olha, se tem algo que aprendi apanhando foi que existem fantasmas que são eternos, se você os fizer ser assim, porque quando conseguimos deixá-lo de lado ele para de causar tanto medo e de ser tão presente.

Beijos :*
www.asmemoriasdodiario.blogspot.com

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...