segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Do modo imperativo do verbo reagir.

"Você precisa reagir
Não se entregar assim
Como quem nada quer."

- Reage. Tira a bolsa da mesa, levanta o celular, afasta a cadeira, não deixa o que foi derramado escorrer e piorar tudo, estende o pano pra secar.
Vai, reage. Não deixa as lágrimas borrarem teu rosto a ponto de o desconfigurarem. Já foi, todo mundo tem um limite, o seu já se esgotou; agora é a hora da reação. Reage de uma vez, levanta desse chão e vai à luta. Reescreve a história, coloca seus pés pra correr, faz o que você nunca fez. Reage. Pula desse trem que te leva aonde você sabe que não quer ir, não se acomode, não ache que melhor do que está é impossível, reage ao comodismo e pula desse marasmo, dessa vida parada mesmo em movimento.
Vai, pula, corre, escreve, levanta, reage. Sai dessa dor, abre essa janela, o sol quer entrar. Eu sei que quando o céu fica escuro o melhor a ser feito parece ser fechar a janela e ficar ali até o tempo passar. Mas quando o tempo passa, a vida vai junto. Você quer que ela passe enquanto você se esconde do mundo? O que é, afinal, que você vai contar pros seus netos? O que é que você vai ensinar, pros seus netos, pros seus filhos, pro seu vizinho? Vai, reage, deixa que essa seja a lição mais bonita que você já deu, que se lembrem de você como aquela que reagiu. Abre logo essa janela, não deixa essa dor vencer. Se a vida oferece chuva, vai, se molha. Depois o sol volta e conserta tudo. Mas não fica parada esperando. Reage. Há tanta coisa a ser vista, tanta coisa esperando sua decisão e reação pra acontecer. Às vezes o que falta na nossa vida é tão unicamente a nossa ação. Age. Re-age. Responde à essas ações que sua vida parece te impor. Muda o cenário, muda os personagens, muda o que não te agrada. Você tem a liberdade, de deixar como estar ou se envolver no que já chamaram por aí de mudança radical. De que lado você está? Na sua vida você é protagonista ou coadjuvante? Se às vezes os dias passam por você como estranhos, não há problema, é assim pra metade - se não todos  - do mundo lá fora, mas é você que não pode passar como uma estranha por dias que são seus, e de mais ninguém.
Reage ao que foi imposto, à janela que foi fechada, ao sol que esqueceu de sair. Ao que foi derramado e agora escorre, ao que foi perdido e agora sangra, ao que foi quebrado e agora pulsa descontrolado: reage. Reaja a seus medos: ao medo do escuro, acenda a luz; ao medo da solidão, coloque uma música pra tocar e dance sozinha; ao medo da saudade, faça telefones tocarem. Sua vida espera sua coragem. Reagir é não se entregar, resistir, lutar, tentar. Reagir é ir contra nosso comodismo, é ter iniciativa. Reagir é, mais do que tudo, se saber forte, se saber capaz, se saber apto para lidar as surpresas que a vida traz; é se vestir de coragem em meio ao medo. Reage que no meio do caminho a força vem, reage e não fica de mãos atadas e queixo caído enquanto o líquido derrama: reage. Todos nós somos lutadores em potencial, a gente só precisa descobrir aquela parte de nós que não se conforma, que não se deixa levar pela correnteza, que se agarra no primeiro galho que aparece e alcança novamente a margem do rio.
Se toda ação tem uma reação, o que te falta pra dar o pulo, o tiro certo, a cartada que mostra que você continua viva, continua no jogo e não foi o fim? Àquela porta que foi fechada, a solução não é sentar e chorar, pelo menos não por tanto tempo assim, levanta e vai pelo outro lado da rua, aquele por onde você nunca passou, ouvi dizer que por lá as casas são melhores e as portas levam à lugares incríveis. Reage, tenta de novo, e de novo, e de novo, e deixa o disco repetir, feito vitrola velha, essa mesma ladainha: tenta de novo, e de novo, e de novo... Àquela rasteira que a vida te deu, não aproveita pra ficar no chão, não, sacode a poeira, passa um algodão no que foi ferido, e levanta. Reage se mostrando mais forte, reage se mostrando determinada, reage se mostrando, dando a cara à tapa pra vida, se mostrando pronta para o que virá. Àquele não que a vida lhe impôs, enquanto você chora e não sabe o que fazer, repensa suas escolhas, repensa as consequências que um sim te traria, se descobrir que um sim seria melhor do que qualquer outra coisa, reage!, apaga o não que foi escrito e rabisca devagar aquele sim que você deseja; se descobrir que o não, ainda que doloroso, é melhor do que um sim que seria incerto, reage!, cuida de você, do seu coração, do que você esqueceu quando achou que o mundo tinha acabado. Olha ao redor e vê que ele continua girando e que o amanhã é a maior incógnita que já tivemos que enfrentar; suas ações o determinarão, suas reações o transformarão.
Reagir é um verbo bonito demais pra que seja esquecido naquele dicionário empoeirado na estante, é hora de trazê-lo pra vida. Eu reajo, tu reages, ele reage. Nós reagimos, vós reagis, eles reagem. E nossas vidas se transformam e o mundo gira a nosso favor. Vai, reage, tá esperando o quê? Sua vida espera a sua coragem.

_

Um dia um refrigerante se esparramou pela mesa, celulares e bolsas eram vítimas em potencial e ninguém se movia. Todos olhavam assustados pro tal desastre, até que alguém - eu - gritou : REAGE!. E daí surgiu esse texto, enquanto eu tirava da mesa tudo o que eu podia, eu pensei no poder e necessidade de uma reação. Deve ter sido o conselho mais bonito, embora num momento tão banal, que dei pra alguém: reage.
Desde então fico pensando e quase chego a dizer, quando é a hora de desejar coisas boas pra alguém, "eu desejo que você reaja". Desejem isso pra mim, que eu desejo pra todos vocês! Reajam, reajam, reajam. A vida tem coisa demais pra oferecer pra gente ficar de mãos atadas e queixos caídos diante das surpresas que nem sempre são boas.
Vamos reagir, a força vai vindo com o tempo e no meio do caminho a gente se surpreende sendo forte. E se eu estiver em condições de aconselhar alguém nesses tempos em que não sei nem o que fazer de mim, o conselho é tão somente esse: reajam.
Boa reação para todos vocês. A gente se vê por aí, reagindo e, sobretudo, seguindo em frente, porque o que virá, aquilo que construiremos, há de ser incrível.

12 comentários:

francine c. disse...

Reagir é necessário, principalmente quando tudo parece dar errado. Reanime,repense,refaça. Com todos os "re - alguma coisa" possíveis como forma de re-ação.
Nós reagimos e alguma coisa se transforma. Basta a coragem do primeiro passo.
Um beijo!

Yohana Sanfer disse...

E mais uma vez você tirou as palavras pra dançar! Assim, do cotidiano surge esse texto todo lindo de uma energia e intensidade sem tamanho!!!
Parabens moça, sabe que adoro!

Gabriela Freitas disse...

É incrível como os seus textos me tiram as palavras, chego ao final deles sem saber o que comentar, pois nada do que eu disser vai chegar aos pés das belezas de tuas palavras.

Flor de Lis... disse...

Lindo seus textos!!!

Parabéns, viu!!!

Otma semana;)

Srtª Vihh disse...

Preciso reagir, querida. :/
texto perturbador, daqueles que te tiram da zona de conforto, te incomodam e até te fazem querer lutar!
bjOs

Nevio Burgos disse...

Caraca,muito bom!!
Tenho um texto intitulado "Exortação ao Movimento", que trata dessa apatia pela vida,o comodismo e conformismo.
Gostei tanto que fiquei.Abraços!
Vem me visitar,ficarei feliz
http://nevioburgos.blogspot.com

Luna Sanchez disse...

Onde eu assino?

=*

Ariana disse...

Flor com certeza esse é o seu melhor texto na minha opinião.
Fiquei ate mais encorajada a reagir depois de lê-lo.
Obrigada por isso!

Beijos

Luiza disse...

Que lindo, viu moça? Eu sempre acho linda essa força que tu tem dentro de ti e passa pro papel. É realmente incrível, ela até contagia. Falta sim, reação e determinação, porque a gente se acomoda e acha tudo mais fácil, fica esperando que a vida arrume, dê jeito, assim como esperamos que alguém tire o celular e a bolsa da mesma. É mais fácil nos sustentarmos na nossa inércia e culpar a vida que não nos manda alguém ou oportunidades ao invés de irmos em busca. Espero que teu texto passe coragem pra quem o ler, assim como passou pra mim.
Obrigada pela torcida, quero muito passar no vestibular. Beijões da sua sempre fã.

Gabriela Freitas disse...

Fiquei anos parada esperando que algo reagisse por mim ou sobre mim, faz um tempo que decidi que nada vai mudar se eu não levantar de onde fiquei e ir REAGIR, eu ainda não tinha encontrado a palavra certa que fica entre recomeçar e mudar, mas hoje lendo o seu texto eu achei o que tanto procurava, eu reagi, estou reagindo, é como li uma vez "a vida não pará para que você a conserte" e fugir da comodidade da dor sem mudança faz toda a diferença. Esse texto mexeu comigo, parabéns Nicole.

Mayra disse...

Esse texto foi magnífico. Aqui ouvi palavras que sempre quis ouvir e ninguém nunca teve coragem de dizê-las a mim. Obrigada e boa reação para você!

Ana Lu disse...

Que texto maravilhoso, Nicole! Acho que vou deixar salvo pra ler sempre que tiver precisando tomar um pouco de vergonha na cara, sério! Arrasou.
Beijos!

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...