segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Madrugada.


É tarde da noite e penso em você. Deitada na cama reviro meu quarto com os olhos e não encontro nenhum vestígio seu aparente, mas sei que por trás da porta do armário você se esconde em pequenas caixas, em palavras quase desbotadas numa folha de papel. Por um momento me sinto como o meu quarto - sem nenhum vestígio de você por fora, mas por dentro um poço de lembranças e saudades que compõem o você que carrego comigo. Sonhei com você três noites seguidas e acordei com o coração acelerado acreditando que o telefone tocaria ou chegaria um e-mail, qualquer coisa que dissesse que o amor encontrara enfim forças pra vencer. Mas depois, o mesmo coração assolado bateu mais forte ainda, ao som da ficha que antes de cair rodopiou cem vezes no chão - não havia você, nem a esperança da sua voz, nem a possibilidade de te encontrar no dia seguinte. Não há você. Em nenhum canto aparente da casa, em nenhuma dobrinha do meu sorriso, em nenhuma foto do outdoor da minha vida. Tudo o que há agora é um você escondido, um clandestino que abrigo contra a vontade de todos os que me cercam, um sequestrador de sonhos e coração que eu mantenho na memória mesmo que doa e que o preço do resgate seja alto demais pra mim. Só há você nos meus pensamentos - em todos eles. Só há você numa pasta escondida do computador, numa caixa entulhada em algum canto não visitado do meu armário, no mundo dentro de mim que ninguém conhece. É tarde da noite e a saudade não me deixa dormir. É tarde da noite e penso em você. Não porque seja tarde da noite, mas porque te amo, vinte e quatro horas por dia, sem intervalos.

Da série "achados em meio aos rascunhos", escrito em 15/12/10.

9 comentários:

Kafé Universitário disse...

Lindo seu post!
Mostra a dependencia de um ser apaixonado pelo seu alvo da paixão!

te sigo
abços do |Luka

vell disse...

Muito bom. Tocante! Gostei mesmo.
To te seguindo. bjs ;*

Yohana SanFer disse...

Uaaaaal...um transbordar de sentimento! Tb sou de crer que sonhos querem sempre me dizer algo...e tb sou de me decepcionar vendo que isto é mero engano meu...mas o coração continua batendo!s2
Lindo teu texto, tua escrita e faço dos teus elogios os mesmos que tenho pra vc! Parabens moça! Moça do sonho!rs

Luiza disse...

pois é moça do sonho, olha só, aposto que você tem tudo guardadinho ai dentro de ti. e mesmo assim, fico contente de ver que tu já lida melhor com isso, que apesar de ter passado, rende um texto bonito desse. enfim, que sua vida melhore a cada dia, espero que os sonhos não te atormentem, pois os meus tem me matado, e que a moça do sonho também seja a da realidade, fatos reais, objetivos em mãos. um beijo da amiga Lúh.

Dani Ferreira disse...

é forte, não é? difícil de esquecer, difícil não lembrar e não manter no coração ... pois é.
Bgs ;*

Lua disse...

belas palavras.

beijo ;)

Edward de Souza disse...

Olá Nicole!
Amor é busca e dádiva, encontro, fusão. É loucura, beleza, deus poderoso, feitiço. Amor do corpo e da alma, ter e não ter, ascensão da alma até a contemplação do ideal e do eterno. Segundo Shakespeare, “o amor que se procura é bom, mas o que se recebe é melhor”.

O amor não é egoísta, pode ser distribuído em forma de caridade. Amar é belo, amar a natureza, as flores, os peixes e os animais, o vento e as montanhas, os rios e os jardins. Amar é acompanhar a vida, a essência rara da existência. É ter Deus no coração e sentimento de grandeza. Amor, virtude sublime, energia que leva às conquistas e à criação.

Gostei do seu blog e estou lhe seguindo.

Se puder, convido-a para ler a série que começou hoje em meu blog, com o título: "O dia em que gravei o Jornal Nacional".

Bjos,

Edward de Souza

Amanda Arrais disse...

"Tudo o que há agora é um você escondido, um clandestino que abrigo contra a vontade de todos os que me cercam."

Acho que a gente tenta negar, a gente tenta se convencer.. Mas certas coisas se escondem tão dentro que só se mostram durante as noites e aí ficamos numa confusão assim... Sentimentos desse tipo, inconstantes, são sempre difíceis de serem compreendidos.
Bonito mesmo é fazer da confusão belos textos e palavras encantadoras.

E lembrei agora do que tu falaste no twitter, também AMO encontras rascunhos que nem lembrava, é sempre uma surpresa maravilhosa.

=*

Ariana disse...

"Por um momento me sinto como o meu quarto - sem nenhum vestígio de você por fora, mas por dentro um poço de lembranças e saudades"

E por um bom tempo vai ser assim, a gente finge que não, mas as lembranças e o sentimento sempre voltam. Mas o tempo já fez você deixar sem sentir tanto e vai fazer você esquecer também!

Lindo texto!

Beijos

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...