terça-feira, 28 de setembro de 2010

O último dia.


Ao menos por hoje, imagine que é o último dia. Imagine que amanhã ao acordar você não o terá do seu lado, não haverá piada ruim às sete da manhã nem abraço que dure os segundos mais eternos do mundo. Amanhã o sol não vai chegar até você através do sorriso dele e as suas cartas e palavras bem escolhidas perderão o destino. Sabendo que amanhã não haverá tempo pra consertar, faz sentido mesmo guardar tudo isso aí dentro? Faz sentido se perder nas histórias que sua mente cria e se embolar com os caminhos mirabolantes que seu coração planejou pra te boicotar? Se amanhã ele não vai estar do teu lado, pra quê calar tdo esse sentimento que nasceu no teu peito? Pra quê fingir que não é nada, que vai passar no próximo instante, se você sente o pra sempre a cada respiração que ele dá ao teu lado? Amanhã, ele, o cara que pode ser o da sua vida, vai esquecer de aparecer. Vai perder a hora pra sempre, vai ser transferido pro Japão, vai bater as botas e abotoar o paletó pra sua vida. Se hoje fosse o último dia do sentimento que durou uma eternidade enquanto durou, o que você faria? Se importaria com o fato dele não ter ido a seu encontro e abriria mão de tê-lo ao seu lado nos seus últimos instantes contigo? Você se encheria de porquês e teorias banais ou viveria sem se questionar e desenharia coisas bonitas no roteiro? Se hoje fosse o último dia, você correria pra abraçá-lo antes que desse tempo pra que ele chegasse em você e o diria sobre os espaços azuis que ele fez brotar na sua vida, sobre as vezes em que você se pegou olhando pra foto dele e pensando em como tinha sorte por tê-lo ali do teu lado, sobre os dias em que nada fazia tanto sentido como estar com ele. Se hoje fosse o último dia, não haveria espaço pro seu orgulho existir ou pra indiferença se instalar. Se hoje fosse o último dia de uma vida tão sonhada, você o convidaria sem receio pra assistir a todos os espetáculos bonitos, a ver o pôr-do-sol, a caminhar pela praia de mãos dadas. Pelo menos por hoje, esqueça que haverá o amanhã. Olhe pro relógio e perceba que as horas passam mais rápido, num tic-tac ensurdecedor que te lembra que daqui a pouco tudo acaba, tudo some, tudo vira nada. Ao menos por hoje, ame pra sempre. Quem sabe assim você consiga se livrar de todos os erros que insiste em cometer. Quem sabe assim o pra sempre se prolongue e atinja a eternidade. Quem sabe assim o último dia seja todo dia e ainda assim não chegue nunca.

3 comentários:

Raíssa disse...

Simplesmente liindooo *---* Nicole naõ sabia qe existia uma escritora em sua almaa ! PARABÉNS !

Helen Karoline disse...

aaah que lindo *--*
Às vezes pensar que é o ultimo dia torna ele melhor que todos os outros hihi
Tá lindo o texto hihi
Beijos Nic :*

Flavia C. disse...

Que lindo Nicole. Pois é, a gente devia pensar que todo dia pode ser o último dia.

Incrível s2

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...