quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Carta para além dos muros.

Amor, hoje faz tanto frio aqui, meus dedos quase não conseguem escrever, mas eu sei que além desse muro brilha um sol sem tamanho. Ali, do outro lado do muro, faz sol todo dia. Talvez não no céu, mas sempre em algum lugar dentro da gente. É onde eu gostaria de estar com você, além de tudo o que nos cerca. Não sei como permitimos que esse muro crescesse e nos imobilizasse, foi como se no instante em que demos as mãos, demos motivos pra que ele existisse. Esse muro que nos prende, sufoca todo o amor que a gente tem e o esmaga até que fique de forma aceitável pra eles, gente do lado de cá. Além dele é onde somos maiores, melhores e um do outro enfim. Meus maiores sonhos estão do outro lado, nossas maiores realizações também. Além desse muro, há pores-do-sol esperando por nós numa praia a tardinha, há jantares sob um céu improvisado, há nós dois como jamais existiu. Se eu voasse, o ultrapassaria por cima. Se existisse em mim força suficiente, o arrancaria do caminho. Mas meus braços são fracos e minhas asas vivem nos sonhos, por isso só me resta tirar um tijolo por dia. Perdão por nossos contatos raros e superficiais, mas não dá pra ser diferente se ainda há um muro nos cercando. Perdão se às vezes esqueço de aparecer, mas nesses dias trabalho em tijolos distantes, que exigem um cuidado maior e não posso desviar a atenção. Faz tempo que não recebo uma carta sua, mas imagino que esteja bem. Seus gostos continuam os mesmos? Seus sonhos ainda estão no mesmo lugar? De alguma forma, tudo em mim continua o mesmo. Continuo preferindo escrever do que falar, letras à números, sorrisos à lágrimas. Meu sonho ainda é ter uma família fofinha com um cara que pareça pai, mas seja novo e alto, daquele jeito que eu sempre suspirei no seu ouvido ao ver um casal na pracinha. Minha maior ambição ainda é essa, não ligo muito pra condição social, basta colocar uma família de pé. Eu sei, você vai dizer que o amor não enche barriga, mas eu sinto todos os dias que o que me mantém de pé ainda é o amor. Estamos de pé, amor? Logo estaremos além disso tudo e toda essa distância que enfrentamos será apenas uma prova de que o nosso amor era mesmo pra ir além. Além desse muro deve haver um mundo inteiro esperando por nós. Além dele é onde usamos nossas roupas mais bonitas, sorrimos nossos sorrisos mais verdadeiros e compartilhamos tudo que andamos vivendo por aí. Além do muro há espaço suficiente pro nosso amor enorme, pras nossas mãos dadas, pra nossa risada nada discreta. Além do muro todos os finais de filme são nossos, se estivermos assistindo ou não, não importa. Além do muro a gente não precisa de motivos, desculpas, disfarces. Além desse muro, que também é horizonte, deve ter algum lugar bonito pra gente viver em paz. Além daqui eu quero recuperar tudo o que a gente sonhou e teve que abrir mão pra que não houvesse nenhuma forma de estranhamento. Além do muro quero você só pra mim. Todos os dias. Já estivemos lá algumas vezes, talvez você se lembre, mas nunca durou o pra sempre tão esperado. Da próxima vez, amor, eu juro, o pra sempre há de existir. E se não for como a gente sonhou, será ainda melhor.
Não demora muito, amor. Junto com a carta te mando a pétala de uma flor que nasceu nesse lado do muro, as outras estão aqui pelo chão esperando a hora de serem varridas pelo vento. Te mando essa porque parou em bem-me-quer. É quase uma súplica pra que você continue me querendo bem por todo o tempo e espere até que esse muro venha ao chão e sejamos felizes além dele. Tudo o que vivemos mesmo com esse muro é só um ensaio do que ainda virá. É só um tempo pra gente descobrir o que fazer e fazer certo. Pra gente se propor a ser diferente, a ser de verdade, a ser sem medo. O além do muro é logo ali, estamos a um passo e alguns tijolos de chegar. Eu te amo, amor, e juntos vamos além. Muito além do muro, muito além das estrelas, muito além do fim. E estamos cada vez mais perto de chegar.


"Existe um lugar bonito e tranquilo pra gente se amar.
Lá nesse lugar o amanhecer é lindo,
Com flores festejando mais um dia que vem vindo.
Onde a gente pode se deitar no campo,

se amar na relva escutando o canto dos pássaros".

10 comentários:

Evelyn Ceinwyn . disse...

''Além desse muro, que também é horizonte, deve ter algum lugar bonito pra gente viver em paz. Além daqui eu quero recuperar tudo o que a gente sonhou e teve que abrir mão pra que não houvesse nenhuma forma de estranhamento. Além do muro quero você só pra mim.''

Há com de fato motivos infinitos para que este muro caia ao chão, e o amor? ah o amor é o principal deles.

Cada vez pareces que escreves mais para mim. E eu? eu só agradesço.
Beijos querida.

Flavia C. disse...

Estou aqui, Nic. E cada vez mais encantada com o que você me proporciona através dessas linhas.
Sei lá, eu leio seus textos e sinto... esperança! Esperança de um dia sentir tudo isso, dividir tudo isso com alguém e conseguir me livrar dos medos e ser assim, intensa!
PARABENS INFINITOS!

"O além do muro é logo ali, estamos a um passo e alguns tijolos de chegar. Eu te amo, amor, e juntos vamos além. Muito além do muro, muito além das estrelas, muito além do fim. E estamos cada vez mais perto de chegar."

Karine Melo disse...

Own, que coisa mais lindaa!!

suas palavras são doces.. belas!

beijão :*

Pelo amor ou pela dor .. ! * disse...

Esse muro irá se fortalecer, e a base dele será o amor que você tem dentro de si. Parabéns, eu amo ler seus post's. São todos muito lindos, e você sempre termina de ler pensando : Quero mais, quero mais.

Parabéns flor !
Larý ♥

Luiza disse...

Seu dom certamente é o de transformar qualquer coisa em beleza. até mesmo a dificuldade, de um muro sai cheia de amor. esse amor que te preenche e te faz escrever cada vez melhor, mais intenso.
ps: sobre o meu texto, é verdade sim *-*
beijos e obrigada pelo seu carinho, essa pessoa encantadora que você é.

Mandy disse...

Passando só pra avisar que tem selinho pra ti no meu blog :)

Emi disse...

Aaaaai, meu Deus, seus textos sempre são tão reais!!!!!!
Quanto à pergunta que fez, sim, sim, o herói sempre aparece pra nos salvar de uma realidade tão vazia...Ainda bem!
Adorei, Nic!
Obrigada pelo carinho de sempre, viu?
Acho que é a milésima vez que vou dizer isso, mas tenho que dizer: EU AMO SEU BLOG!!!!!!
Beijos, minha flor!

Ízis Carolina disse...

" Não demora muito, amor. Junto com a carta te mando a pétala de uma flor que nasceu nesse lado do muro, as outras estão aqui pelo chão esperando a hora de serem varridas pelo vento. Te mando essa porque parou em bem-me-quer. É quase uma súplica pra que você continue me querendo bem por todo o tempo e espere até que esse muro venha ao chão e sejamos felizes além dele. "

precisa comentar mais algo depois dessas palavras tão profundamente sentidas? Claro que não, só desejo a você os parabéns pela perfeita escrita e criatividade.

Beijos :*

Cris Souza disse...

Eu já conhecia o seu blog, mas fiquei me perguntando agora porque não virei seguidora antes. Um texto profundo, reflexivo. Acho que muitas vezes queremos isso, mas não sabemos dizer isso assim, tão bem.

Súu disse...

Lindo esse texto...
vc tem o dom de transmitir sentimentos a cada linha...
continue assim ^^

bjus

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...