sábado, 17 de julho de 2010

Porta-Retrato.

"Quando as estrelas começarem a cair, me diz, pra onde a gente vai fugir?"*

Noite. Noite estrelada. Você sabia o quanto elas mexiam comigo. As noites. E as estrelas, principalmente. Andávamos em direção a lugar nenhum, conversávamos sobre coisas desimportantes, sobre o novo corte de cabelo da vizinha, sobre a nova piada que você aprendeu. E, assim, andando sem rumo e falando coisas banais, você me levou até uma roda-gigante e disse que não podia me dar as estrelas, mas podia me levar até elas. Eu disse que tinha medo de altura e você respondeu que não fazia sentido querer as estrelas e ter medo de ir até lá. Então rimos porque pensamos na mesma coisa: eu sempre quis tudo, mas sempre tive medo de tê-lo. Embarcamos então. Lembro de ter agarrado sua mão e pedido pra você não soltar. Pra nunca soltar. Fomos subindo, subindo, até que lá em cima tudo parou. Vimos estrelas, sentimos estrelas, falamos estrelas. Quando descemos e sentamos na grama que ficava em frente à roda-gigante, eu disse que te amava demais e que as estrelas eram sim importantes, mas que não se comparavam à você. Se elas faltassem à noite, eu ainda teria a lua, mas se você faltasse a qualquer momento eu não saberia o que fazer. Você sorriu o seu sorriso mais bonito, me abraçou forte e disse que não ia faltar nunca e que me amava também. Lembro ainda de ter chorado, mas ter disfarçado logo pra não parecer uma boba. Ficamos em silêncio durante um tempo. Sabíamos que algum de nós ia acabar fazendo a tal pergunta. Resolvi que seria eu. Pensei em formas diferentes de perguntar e ensaiei mil vezes na minha cabeça. Acabei te perguntando se um dia as estrelas começassem a cair e não sobrasse nenhuma no céu, pra onde fugiríamos. E agora eu chego na lembrança mais importante da noite. Mais do que as estrelas ou a roda-gigante. Lembro da imagem que eu gravei naquele dia e que fiz questão de colocar num porta-retrato na estante da minha memória. Você de pé, em frente à roda gigante, rodeado por estrelas, dizendo que não importava. Se as estrelas caíssem ou aparecessem com menor frequência, ainda assim seríamos nós dois. E fugiríamos pra qualquer caminho que nos mantivesse unidos. Porque a estrela que mais importava, você disse que já tinha. Porque a estrela que mais importava, eu disse que já tinha. Porque éramos as estrelas que mais importavam em todo o céu, eu soube que não apagaríamos junto com todas as outras. O nosso brilho iria além. Nós iríamos além. Muito além das estrelas (dessa vez sem medo algum).

*Legião Urbana

10 comentários:

Carolina Hermanas disse...

OMG, sou totalmente fascinadas por estrelas e lua *_*, e bom, confesso que chorei ao ler seu post.Tão lindo,simples,mas ainda sim cheio de sentimentos mágicos.
Amei,amei,ameeeei :)


Seu blog é lindo!


Beeijos.

Renata disse...

Oi Nicole, tem selo para você lá no Sem Calendários. Dá uma passadinha (:

Sara F. ♣ disse...

É a primeira vez que venho aqui, e com certeza voltarei mais vezes. Teu blog é incrível. O modo como tu escreve me fascinou, de verdade. Parabéns. Tõ seguindo. Se puder, passa no meu, tá?
http://sara-rsc.blogspot.com/

beijos :D

Melodias de uma garota nada normal !!! disse...

ain q lindo *-*
perfeito,amei ...
bjos

Luh disse...

Uau, que coisa mais linda! Eu adoro rodas-gigantes desde que era crinça, e também adoro olhar as estrelas de noite, no meu quarto.
Muito lindo seu texto, de verdade! Parabéns!
Mil beijinhos

Jaci Macedo disse...

Muito lindo.
Às vezes tudo que podemos fazer é aproveitar os momentos, com quem a gente gosta. Olhar as estrelas e admirar a estrela que temos ao nosso lado.

beijos, coração =D

Gio disse...

Quando vi teu blog, quando vi teu comentário no blog da Flavia eu quase morri. VOCÊ! Ah Nicole, quanta saudade de teus textos e de você. Você ainda escreve como antes, com a alma; enxerga as pessoas diferentemente, pelo coração. Eu ainda lembro de você, voltei por saudade.

Luiza disse...

ual, lindo, lindo. tu esbanjas talento. beijos

bianca g. disse...

own que texto lindo!

obg pela visita! :)
beeijos

Mandy disse...

Acredita que eu li e nem comentei na hora, e esqueci depois? Então, lembrei agora...
Esse texto é tão lindo e fofo que vc não faz ideia do quanto. *-* Foram acontecimentos tão simples e que fizeram muito a diferença, aposto. E é assim que o amor vai entrando cada vez mais fundo no nosso coração. :)
Torço muito para sua felicidade. ♥
Beijos
Mandy

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...