terça-feira, 15 de junho de 2010

As cores que há em nós.


Hoje algo incrível aconteceu: as ruas, as praças e as casas ganharam um novo tom. Verde e Amarelo. As cores que existem gravadas em cada um de nós, hoje resolveram sair pra tomar um ar e consequentemente transformar tudo a sua volta. O som das buzinas do engarrafamento hoje foi trocado pelo som da vuvuzela; o que dá ordens hoje ordena que o maior e o menor sentem ao seu lado; o negro abraça o branco; o pobre comemora junto ao rico; o Brasil inteiro parece ter dado a mão. Isso se chama uma paixão: futebol. Isso se chama copa do mundo. De quatro em quatro anos ela vem nos lembrar nossos gritos, nossas cores, nosso orgulho. Ela vem nos fazer esquecer que nem sempre o Brasil que a gente quer é o Brasil que a gente tem. Ela vem nos fazer lembrar que uma voz só não é grito, que um atacante só não é time. Ruas fechadas, tsunamis verde e amarelas, expedientes encerrados antes da hora. Parece que hoje todos acordaram com um lembrete colado na geladeira: ser brasileiro. Hoje é dia. Pena que sejam raras as vezes, pena que nem todos acreditem no país, pena que nem todos valorizem o que tem aqui. Mas ainda bem que a gente tem em cada esquina pelo menos uma bandeirinha e que até os mais tímidos hoje saíram do armário. É dia de torcer, é tempo de lembrar quem é o nosso país, é hora de tirar o luto e por em uso o verde, o amarelo e o azul. Ainda que acabe daqui a alguns dias e depois tudo volte ao normal, ainda que o hexa fique apenas no sonho, ainda que seja tudo isso só de quatro em quatro anos, 'vambora', Brasil. Viver o grito que fala sobre ter orgulho em ser brasileiro. Vamos lá mostrar com quantos passes se faz um gol, com quantos ILS se faz um grito, com quantas pessoas se faz uma nação. Pra frente, Brasil, colorir o mundo com as nossas cores, fazer os argentinos nos aplaudirem, mostrar que o futebol é nosso e fim. É de arrepiar o grito de gol, é de fazer o coração ir a boca cada corrida à área de ataque, é de emocionar ver a torcida e os jogadores comemorarem. E se é tudo isso, por que não ser tudo isso o tempo todo? Por que acaba na festa de encerramento e só começa na outra de abertura? Existem sentimentos que precisam ser vividos todos os dias, existe um verde e um amarelo que devem ser vestidos todos os dias, existe um orgulho que precisa renascer todos os dias. Que essa seja a copa, que esse seja o hexa, que esse seja o nosso tempo. Na próxima vez será aqui. Na terra adorada, na pátria amada, no país tropical. Que esse seja o pontapé inicial pra decolagem verdamarela. E se não for o hexa, que seja o penta renascido. E se não for nem a final, que seja a alegria de uma. E se não forem os jogadores certos, que os errados se façam ser. Que a bandeirinha na janela não seja retirada quando o jogo acabar, que as blusas verde e amarelas não voltem para o armário, que o grito não fique preso na garganta. E se amanhã não tiver seleção, que tenha pelo menos o mesmo orgulho, a mesma cor, o mesmo sentimento que hoje fez com que o Brasil inteiro parasse e lembrasse das cores que há em nós.

___________________________
Computador ruim + vestibular = nicole cada vez mais longe daqui rs.

4 comentários:

Mandy disse...

Tas super certa viu. Fiquei muito feliz em ler esse texto, e perceber que não sou só eu que acho que o Brasil não conhece o verdadeiro sentido de ser brasileiro. O país parece não ter orgulho, e parece só conhecer o patriotismo em epoca de copa do mundo.
Adorei quando você falou que se for assim, então que seja. E realmente, é verdade. Se somos tão assim desse jeito, então que nesse momento sejamos os mais orgulhosos do mundo. :)
Parabéns Nicole, sério mesmo. Ah, e eu tava pensando em fazer um texto sobre isso quando terminou o jogo (que por sinal foi uma porcaria :S).
Beijoos
Mandy

Helen Karoline disse...

Até agora eu não tava achando muito certo o país inteiro parar pelo futebol, mas ai as pessoas tentaram me convencer, não adiantou mto, mas agora eu li seu texto e tudo meio que fez sentido. Futebol realmente é o orgulho do brasil, é a tradição da nação.
Seu texto ficou muuuito bom, eu adoro aqui, é ótimo *------*
Computador ruim + vestibular = nicole cada vez mais longe daqui e helen com saudades daqui ://

Beijos querida :*

dianaBruna disse...

Bom seria se o brasil inteiro se juntasse pra mais coisa que não o futebol; que encanta e tudo mais, mas não salva muita gente.
bom seria se o sentimento verdamarelo de solidariedade fosse comum a todos, e fosse eterno.
Bjiin
E lindo texto.

Ramirez disse...

belíssimas palavras, Nicole :)
só duvido q o pobre comemore junto ao rico, mas admiro o seu patriotismo. :)

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...