terça-feira, 16 de março de 2010

Para o menino do meu coração,

da menina do coração dele.

Estamos sentados num banquinho olhando o mar. Já decorei a cena de tanto que a repassei e a revivi em minha mente. Costumo fazer isso com os momentos que tenho contigo, pra ter certeza de que não disse besteira, não fiz o que não devia e não esqueci nada o que tinha pra falar. Mas não adianta, sempre fica a impressão de que digo errado, faço errado e no fim resta uma porção de coisas a serem ditas. Coisas difíceis, mas que precisam ser ditas. Pra salvar vidas - e amores. Mas não digo nada dessa vez. Apenas te observo observar o mar. Me parece que você também tem algumas coisas a serem ditas, mas não diz nada. Ficamos em silêncio. E no silêncio eu ouço o barulho que nossos corações fazem. Observo seus olhos, sua boca, sua seriedade meio boba. E parada ali te observando eu descubro coisas em você que eu nunca havia visto antes. E descubro em mim sentimentos que eu nunca havia explorado antes. Eu te observo e te acho tão lindo, tão perfeito, que me vem uma onda de tristeza por querer ser muito mais do que eu sou pra fazer merecer toda a sua beleza. Mas não hoje, eu decido. Hoje com você eu vou fazer tudo direitinho. Sem estragos, sem reclamações, sem medos. Hoje eu quero te mostrar que eu me sinto segura ao seu lado e que mesmo no silêncio eu te ouço tanto. De repente você olha pra mim e eu me atrevo a não desviar o olhar. E te olhar assim, sabendo que mesmo sem dizer nada você é meu, me traz uma onda de alívio tão grande que eu sorrio. Você sorri também. E me abraça. Então eu sei que é a hora mais temida de todas, a hora de ir embora. A gente sempre vai embora, mesmo sabendo que sempre fica alguma coisa. Já? - eu pergunto. Você apenas sorri e afirma com a cabeça. Ambos temos medo dessas separações porque nunca sabemos o que nos espera lá fora e quando haverá um próximo reencontro. Você coloca um pequeno embrulho em minha mão. Ameaço abrir, mas suas mãos impedem e você diz que é pra eu prometer só abrir quando sentir saudade. Digo que sim. E nos levantamos pra ir embora. E vamos. Depois de um abraço forte. Ali percebo que compartilhamos de um mesmo medo: perder um ao outro. Em certo momento olho pra trás e vejo você parado, ao longe, olhando também. Nesses momentos não têm como não olhar pra trás e desejar ficar. Mas são coisas que a gente não entende e precisa mesmo seguir, porque lá na frente tudo se explica. Então sigo. Dessa vez sem olhar pra trás.
Chego em casa e imediatamente abro o embrulho. Esqueci de te dizer que eu tenho saudade o tempo todo, mesmo quando acabo de te ver, parece que nunca é o suficiente. Abro e encontro um cordão com um pingente de coração, junto com um bilhete. "Você carrega o meu coração. E é dele que você deve cuidar. Proteger da chuva e do frio. Não importa o tempo, a distância, a saudade. Enquanto o meu coração estiver com você, eu estarei também. Eu te amo. E o meu coração é tudo o que eu posso te oferecer nesse momento". Coloquei aquele cordão e chorei. O choro mais sincero da minha vida. Por tudo o que havíamos perdido e não recuperamos. Por o nosso momento parecer não chegar nunca. Por nunca ter dito todas aquelas coisas que estavam engasgadas na minha garganta. Adormeci e sonhei com você. Sonhei com aquele momento em que nossos olhos se encontraram. No meu sonho saíam palavras dos nossos olhos. Palavras como especial, pra sempre, amor, saudade, espero. Acordei feliz. Existem coisas que são ditas no silêncio e soam mais verdadeiras do que as faladas. Existem momentos que ficam pra sempre, existem pessoas que nunca se esquecem. Existem corações que foram feitos pra pertencer um ao outro. Teu coração tá comigo, carrego pra onde for. Meu coração tá contigo também, sempre esteve. Talvez não preso num cordão, mas preso na tua alma, agarrado à você. Por isso te escrevo, pra dizer que embora não tenha te dado nada, eu já te dei tudo o que eu tinha. Meu coração. Pesado, um tanto remendado, mas é teu. Cuida bem. Cuido do teu. Pra sempre.
Edição visual do Bloínques :)

11 comentários:

''Tay' disse...

Oh', quanto tempo nao venho aqui O.O
seus textos continuam perfeitos como sempre ^^
adorei mt,

bjus =*

Patty disse...

Que lindo, Nicole!!!!! Aliás, todos os textos são lindos. Mas esse aqui... Incrível!

Luiza disse...

ah por favor neh! caramba, você começa bem, surpreende no meio e termina arrazando! ficou lindo como todos, porque você escreve muito bem. suas histórias saem originais e tocantes. não sei se no momento as palavras não foram ditas, mas aqui tudo foi escrito.
beijo e como sempre, parabéns!

Taddeu Vargas disse...

Olá Nicole, parabéns pela escrita estilosa, bem feita. Coração na ponta dos dedos, como se fala! Adorei, voltarei "pra te ler"! Abraço forte.

Larissa p. disse...

nossa, de verdade, muito bom... assim como todos os seus textos. Parabéns... continue assim, e só pra te avisar... esse texto tocou e eu confesso que chorei!

;* disse...

Nossa , peeeerfeito *-*
Estou te seguindo flor , você é demais (L) !

Little dreamer disse...

FOFO
UNICO

Ju Fuzetto disse...

Não deixo de me encantar com suas doces palavras amiga!!

que lindo!!!

Beijos

Lauriinha disse...

niii, que lindo *-* como alguém já comentou: coração na ponta dos dedos! parabéns. e, desculpa gente, mas é MINHA AMIGA. ;)

Mandy disse...

Nossa, eu chorei lendo isso dai. E acho que não foi só eu. Acho que quando cheguei na parte que diz assim: "Ficamos em silêncio. E no silêncio eu ouço o barulho que nossos corações fazem. Observo seus olhos, sua boca, sua seriedade meio boba." Eu comecei a chorar. =] Como sempre suas palavras definiram o que eu sinto, e passo.
Quando chegou na parte do bilhetinho, nossa ai quase que eu nao consegui enxergar as letrinhas certas. "Você carrega o meu coração. E é dele que você deve cuidar. Proteger da chuva e do frio. Não importa o tempo, a distância, a saudade. Enquanto o meu coração estiver com você, eu estarei também. Eu te amo. E o meu coração é tudo o que eu posso te oferecer nesse momento". Senti como se tivesse sido escrito diretamente pra mim. *---* Perfeito.
Desculpa a demora pra comentar. Tava meio sem tempo, por causa da facul perfeita. :D

Beijãão amore
Mandy

Vitória Silva disse...

velho, que lindo. fiquei toda arrepiada, aqui :D

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...