quarta-feira, 24 de março de 2010

Cavalo branco em extinção.

Vampiros são a febre do século, sendo logo seguido pelos lobisomens. Olhe pra um lado e veja alguém esperando por um vampiro sexy branquelo e lindo surgindo num mágico volvo prata pra livrá-la desse mundo tão normal. Olhe pro outro e veja alguém suspirando por um lobisomem lindo, musculoso, tudo-o-que-eu-sempre-quis. É nessa hora, nesse momento sedento por sangue do mundo que eu me pergunto: onde ficam os príncipes nessa história toda? Foram eles que sempre fizeram as mulheres suspirar, eram eles os que venciam monstros, escalavam torres e surgiam magicamente direto do planeta conto de fada pra nos socorrer. Foram eles os responsáveis por tantos sonhos nossos, por tantas comparações, por tantas tentativas até encontrar o tal encantamento. Onde é que eles foram parar? Será que estão presos em seus castelos, esperando um chamado, ou será que andam por aí, tentando encontrar alguém a sua espera? E se o castelo desmoronou? E se o cavalo branco se perdeu, entrou em extinção? E se? Será que alguém ainda se importa com os pobres coitados? Será que alguém nesse mundo ainda prefere um príncipe? Onde foram parar os contos-de-fada?
Pois eu, ria o quanto quiser, ainda prefiro os príncipes. Nunca gostei do que me oferece riscos, o maior risco que eu preciso correr com alguém é o de me apaixonar perdidamente. Nunca gostei do que é proibido, do que pode me matar. Acho cavalos brancos e castelos um milhão de vezes mais atraentes do que volvos e casas em Forks. Não preciso de alguém que mate por mim, preciso de alguém que mate em mim alguns medos e defeitos. Não quero alguém que sinta desejo por meu sangue, mas que deseje a minha companhia, o meu abraço, o meu beijo e não o precise evitar em momento algum. Não quero que saibam o que eu penso porque podem ler meu pensamento, quero que me estudem e aí sim, saibam da maneira mais antiquada do mundo, o que eu penso, o que eu quero. Não preciso que me salvem de carros em alta velocidade, preciso que me salvem da solidão que há em mim. Não precisa nem ser bonito, brilhar no sol, me basta que seja de verdade e que brilhe de um jeito diferente e me faça brilhar também. Quero mais que força, atração, impossibilidade. Quero amor, romantismo, tudo como manda o figurino. Tudo o que eu encontro num príncipe, que, embora não tão comum assim, é ainda mais real do que um vampiro.
Num mundo que escreve vampiros, filma vampiros, incentiva vampiros, eu só queria de volta o mundo que esperava por príncipes, incentivava as crianças a esperar por eles. Pensamento antiquado, eu sei, mas mais antiquado ainda é dizer que meus filhos não lerão sobre vampiros, não criarão expectativas sobre vampiros, que, até lá, evoluirão, ganharão mais poderes, mais brilho, ou então serão substituídos por outro ser tão atraente quanto. Não importa, meus filhos ouvirão sobre princípes, que, espero eu, existam nessa época.
Quem sabe daqui a um dia os príncipes voltem, quem sabe, de repente, os vampiros voltem para o seu planeta, quem sabe as pessoas desistam dos vampiros e se toquem que um volvo pode até correr, um vampiro pode até salvar, mas no final, quem tá com a gente mesmo, é o príncipe. É ele que, com todo seu cavalheirismo, volta sempre no final do dia, pra ter certeza que a gente sobreviveu aos perigos. Cavalos brancos não ficam sem gasolina, príncipes não ameaçam nossas vidas, finais felizes são mais reais nos contos de fada. E vampiros, antigos ou não, bonitos ou não, só me fazem querer cada vez mais que apareça um príncipe diretamente do planeta amor e me resgate desse mundo moderno demais, não-sensível demais pra mim.

Acho muito que saí do tema, porém, essa é minha opnião sobre vampiros (que eu não gosto). Foi realmente difícil participar dessa edição temática do bloínques porque eu não gosto da saga dos vampirinhos felizes e só quase li um livro, porém, desafio é a minha palavra de ordem -n
Enfim, muitas coisas acontecendo e eu cada vez mais sem tempo pro blog, perdoem a demora pra responder comentários e ver as atualizações, prometo compensar o tempo perdido rs. Vou respondendo aos pouquinhos, obrigada por estarem sempre por aqui, vocês são os seguidores mais lindos do mundo *---*

3 comentários:

Larissa p. disse...

aah, que lindo. eu gosto de vampiros, mas, cada um com seu cada qual! também gosto dos principes, AMO os principes, espero o meu todo dia, no mesmo lugar, e eu até já sei quem é '-' parabéns pelo texto e pelo blog... você escreve muito bem. eu sei, sempre falo isso, mas é o que eu acho -q

xx

Luiza disse...

oun você defendeu muito bem os principes! e eu ainda sou louca por eles, mas é legal a gente ter mais opções as vezes.
ficou bonito, maravilhoso, tudo de bom como sempre. é seu neh, só podia ser assim *-*
beijos

Bells disse...

Ah Deus, estava em falta contigo perdão, estava sem entrar, mais morri de saudades daqui, como sempre lindo Nic, eu gostei dos conseitos, apesar de que eu AMO Vampiros, definitivamente! kk mas eu amei, parabéns bj bj:*

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...