quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Onde terminam os arco-íris.


A gente já se perdeu um do outro tantas vezes. Eu já morri pra você. Você já morreu pra mim. Mas por algum motivo que contraria a lógica, por algum motivo que nem eu, nem você, nem ninguém consegue entender, a gente sempre se encontra em algum lugar, em algum sorriso, em alguma palavra. E assim, por algum motivo oculto, a gente começa a se lembrar. A gente lembra daqueles dias em que éramos só nós dois. Lembramos de nossas conversas sobre tudo, sobre nada. A gente lembra de como a vida era mais fácil sabendo que todos os dias, mesmo que fosse só pra se olhar, a gente se encontraria. Lembramos de tudo o que descobrimos sobre nós ao longo dos anos. E lembramos de como ninguém se compara a gente. Do quanto a gente merecia estar junto. De tudo o que a gente sonhou pra gente. De todos os abraços que não foram dados, de todos os beijos guardados, de todos segredos não revelados. A gente lembra e, de repente, não mais que de repente, vem uma saudade irracional. Uma vontade de abraçar, beijar, congelar o tempo, a imagem, só pra gente não se perder nunca mais.
Certos dias a gente anda na rua, você aí onde está, eu aqui onde estou, e, de repente, uma música, uma pessoa, um assobio faz lembrar e, assim, ao mesmo tempo, lembramos um do outro e, imediatamente, começamos a sorrir. Nesses dias a gente se relaciona sem saber. Nessas horas a gente transforma o mundo num lugar melhor sem se dar conta.
Não, nem sempre é assim. A gente sente medo de ser esquecido, abandonado no meio do caminho. A gente pensa em desistir. E, às vezes, porque o tempo é cruel mesmo, a gente esquece de lembrar que a gente existe. E, de repente, começamos a pensar, que o outro também não lembra mais. São os famosos maus-dias. Ah, nesses dias eu sinto vontade de sumir, não aparecer nunca mais, pra ver se assim você sente minha falta. Nesses dias eu viro uma megera. Odeio meu cabelo, minhas mãos, odeio tudo em mim por não ter sido capaz de te fazer ficar. Mas se não ficaram perto do outro é porque assim tinha que ser, dirão alguns. Esses são aqueles que não acreditam nessa história de amor. São pessoas que não acreditam mais em alguma coisa que vença barreiras porque possuem o coração retalhado, machucado. Eu já fui assim. Você já foi assim. Mas um dia a gente conhece alguém que nos faz (re)acreditar em tudo. No amor, na felicidade, até em príncipes encantados. Quando esse alguém surge a gente até acredita que a vida é como um arco-íris. Multicolorida. Tem dias escuros e dias claros. Dias azuis e dias cor-de-rosa. E no final, quando você vence todas as cores. No final do arco-íris, tem muito mais que um pote de ouro, tem algo mais valioso que o ouro, mais formidável que a prata, tem o amor. Aquele tipo de amor que mostram os filmes. Quando esse alguém surge, a gente acredita que o amor é a recompensa por tudo o que a gente já passou. Só que aí, a caminhada não pode parar. Você descobre que existem muitos mais arco-íris do que a gente imagina, e vencer todas as cores, sair ileso no final, é trabalho duro, mesmo com um amor, é difícil manter a postura. Vem o ciúme, a desconfiança, a dor. E se a gente não for forte o suficiente a gente não chega até o final.
E assim eu fiz. Eu não consegui vencer os dias de céu nublado. Eu parei no meio do arco-íris. Desisti. Eu só queria que você fosse forte o suficiente pra não desistir. Mesmo que me desse vontade, mesmo que os ventos fossem fortes demais, te ver correndo, te ver não desistindo faria com que eu não desistisse também. Mas eu te vi recuar. E agora estamos assim, parados no meio do arco-íris, perdidos nesse turbilhão de cores. Ninguém sabe o que fazer, ninguém sabe o que dizer.
Ontem, ganhei uma caixinha de giz-de-cera. Me disseram pra pintar o céu da cor que eu quisesse. Ando pensando em pintar de cor-de-rosa, como ele era quando você esteve aqui, talvez isso te faça não querer desistir. Se você precisar, eu tenho giz suficiente pra mim e pra você. Se você quiser eu vou aí pintar o teu céu. Tem me dado uma vontade louca de não desistir. A gente já sobreviveu a tanta coisa, a tanta gente. Por que desistir agora se a gente tem um ano inteirinho pra fazer valer a pena?
Pintei meu céu, pinto o seu se você deixar. Se você prometer correr até o fim, até onde terminam os arco-íris. Porque, eu sei, o seu arco-íris termina em mim. O meu arco-íris termina em você. Só a gente que não pode terminar nunca.
____________________________________
Bom, acho que ficarei um bom tempo sem postar alguma coisa.
As coisas estão muito confusas, eu tenho medo de escrever o que não devo.
Enfim, continuarei vindo aqui só pra visitar vocês :)
Feliz Ano Novo, como diria Caio Fernando: que seja doce.

14 comentários:

Gio disse...

Meu Deus, não tem texto melhor para ler antes que o ano termine, com certeza, não vamos desistir. Feliz ano novo, nova década :)

Bells disse...

Você consegue sempre sempre sempre, escrever o que eu sinto, tá tãaao perfeito :D bj bj

Little dreamer disse...

Poxa... que triste!
nao "abandona" isso aqui nao.
Eu to tao perdida sabe?! vir aqui e escrever no meu, fazia eu me encontrar... ver as coisas de uma forma diferente, mais positiva.

''Tay' disse...

Que texto perfeitoo, me identifiquei em algumas partes =x
Abandona aqui não, =/
é sempre melhor desabafar, nem que seja pro travesseiro.

bjus =*

Feliz Ano Novo.

bjus =*

Mandy disse...

Nossa, acho que não tinha melhor hora pra eu ler isso aqui. Primeira vez que venho aqui, e já encontro um texto que me define tanto. Sabe, eu to passando por situações muito parecidas com essa. Espero que pra vc, seja um ano melhor.. Porque parece que pra mim ta bem dificil de acontecer...
Bjooos
Mandy

Helen Karoline disse...

Que perfeito, fazia alguns dias que nao vinha aqui. Valeu apena vir hihi
Amei essa texto, muito perfeito.
Espero que melhore entao, que logo perca essa medo de falar o que nao deve e essas coisas.
Feliz ano novo, feliz decada nova :*

Flavia C. disse...

Se você prometer correr até o fim, até onde terminam os arco-íris.
Porque, eu sei, o seu arco-íris termina em mim.
O meu arco-íris termina em você.
Só a gente que não pode terminar nunca."

Esse texto resumiu mais de três anos de uma história minha :/ ele é o vagabundo do outro texto que você escreveu. Simplesmente, obrigada. Você é incrível.

Giovanna disse...

muito lindo é o amor enquanto dura *-* e que esse arco-iris nunca tenha um fim.

FatoSempalavras. disse...

Olá...Como vai?

Amei o que li aqui....uma suavidade indescritível ao escrever, mas nunca sendo melosa e nunca perdendo a clareza e o objetivo.
Parabéns!!! =)

Se puder, participe da nossa comunidade, pf. - Sim, esta tb é sua já que escreves =)

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96229629

Estou seguindo o seu blog. Gostaria de saber se posso adicionar o seu blog à lista de blogs cujo recomendo a leitura

Incontáveis abraços.

caosemplumas disse...

Nossa, ótimo texto. Babei de verdade :}
Que 2010 você continue escrevendo assim, até melhor. Estou te seguindo, beijos!

Ju Fuzetto disse...

Bom dia !!!!

Que texto lindo, adorei!

Ps: Não para de escrever não!!!!!

Feliz 2010!


beijos

Raissa, disse...

Texto lindo, mt emocionante. Adorei essa parte:
"Se você prometer correr até o fim, até onde terminam os arco-íris.
Porque, eu sei, o seu arco-íris termina em mim.
O meu arco-íris termina em você.
Só a gente que não pode terminar nunca."

não pare de escrever, *-*

( iGirls.com ) disse...

Teu blog´ér perfeito demaiiiiis ameiiiiiii tudo *----*

' Taisa Pereira disse...

Esse texto tá muito perfeito! Não só esses como todos os outros. Eu me identifiquei muito com esse texto. Ameei *--*
beijos :**

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...