terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Bandeira branca, amor.

Tumblr_m7u1ggonvo1rvjkwyo1_500_large


Você passa parte da sua vida apaixonada por um certo alguém. O dedica versos, poesias e pores-do-sol. Sua vida gira em torno dessa paixão, desse amor, desse seja-lá-o-que-for. Você dedica horas do seu tempo pra pensar no que ele está fazendo, com quem está e se está bem. Investiga o que ele gosta, descobre seus gostos, manias e desgostos. A música dele preferida, de repente, torna-se a sua também. Aquele livro que ele leu e comentou, de repente, toma um valor especial e você se põe a ler. Na maioria das vezes, esse certo alguém não te dá a mínima. Não entende o que você quer e se entende sai de mansinho. Mas, nos casos mais raros, se você for uma pessoa de sorte, ele resolve retribuir o teu olhar e, quem sabe, o teu amor. Uma possibilidade de amor, você pensa. Finalmente, poderá encostar sua cabeça no ombro de alguém e contar sobre o seu dia. Finalmente, encontrará um abrigo. E é assim. 
Vocês estão felizes. Ninguém fala sobre isso, mas tudo bem, você até prefere assim, é melhor não dar nome às emoções. Você fica feliz quando ele aparece e ele, aparentemente, fica feliz ao falar contigo. Vocês se falam todos os dias, ele é sempre fofo, aquele tipo de cara que você apresentaria pros seus pais com a cabeça erguida. Seus dias ficam cor-de-rosa, seus textos viram textos de menininha apaixonada. Andar na rua vira uma busca interminável por um olhar que possa ser o dele. Você se veste todos os dias como se fosse encontrá-lo. Mas não se encontram. E assim passa o tempo. O seu amor cresce, cada dia mais irresponsável. Sai abrindo janelas, portas e lugares nunca imaginados. De repente, vira uma coisa louca que te consome e te vence todos os dias. O amor dele? ninguém sabe. Talvez nem ele. Mas vai dar tudo certo, você repete toda manhã. As coisas acontecem quando devem acontecer, você aprendeu assim. 
Mas e quando não acontecem nunca? E quando o seu amor continua ali, implorando retribuição? E quando as dúvidas, medos e desconfianças surgem e te fazem desistir? Aí dói. É como se a vida tivesse te avisando que o amor e, quem sabe, até a felicidade, não são pro teu bico. Aí você desiste. Junta os pedaços do coração, recolhe as palavras e vai. Dói ir. Dói olhar pra trás e ver que poderia ter dado certo. Dói olhar e ver sentimentos que nunca foram postos pra fora irem para o lixo. As pessoas tentam te consolar. Falam coisas como "vai passar", "o melhor ainda está por vir. Você não quer se recuperar. Se recusa a mostrar que está bem pra esfregar na cara. Mas isso não importa pra você. Você se recusa a deixar isso passar e o melhor. O seu amor se transforma em lágrimas. Que mancham sua maquiagem. Incham sua cara. Te desconfiguram. Mas no final, te deixam incrivelmente mais leve. Você escreve uma carta, sobre tudo o que você achava que ele sentia e a envia. Envia sem esperar resposta, mas no fundo, acreditando que ela vá chegar. Mas não chega, nem a carta, muito menos a resposta. Na verdade, você não envia. Você escreve e deixa naquele cantinho que é só teu. Aí, então, se um dia ele vier a ler e responder, vai ser porque algum dia ele parou pra pensar em ti, sentiu saudade das suas palavras e correu pra onde sabia que estaria escondido uma parte bem grande de você. Aquela parte que você sempre escondeu, porque sempre te disseram que assustaria as pessoas. Mas aí, enquanto o dia não chega, o tempo vai passando e a sua vida seguindo.
No primeiro dia você pensa o tempo todo, no segundo só antes de dormir e, de repente, quando você vai ver, pensar nele deixou de ser uma necessidade. Seu coração está leve, quase pronto pra amar de novo. Seus olhos estão limpos. Saiu a maquiagem, saiu toda lágrima, saiu tudo o que te prendia ao passado. Ano Novo, Vida Nova, você pensa. E, de repente, quando você menos espera, você olha pro lado e vê alguém que te vê há muito tempo. Ele não faz teu tipo, não tem quase nada que te atraia, mas ele te ama. E ele te observou o tempo todo. Enquanto o seu mundo estava fechado e se resumia àquele outro, o mundo desse aqui estava aberto, mas se resumia à você. Enquanto você só tinha olhos pra um, o outro esperava no canto dele, te observando e te desejando cada vez mais. O cara te valoriza, valoriza o que você diz, valoriza teu caráter e se preocupa com sua opinião. Não diz que te ama, mas prova. Mas você não quer se envolver com ninguém, é claro. Seu coração ainda dói um pouco e uma parte dele ainda insiste em querer aquele outro alguém. Você decide não se deixar levar por meia dúzia de palavras bonitinhas, daqui em diante as provas deverão vir juntas. Daqui pra frente, só cara a cara, olho no olho, branco no branco. Chega de alimentar ilusões. Chega de fantasiar a realidade. Chega do amor. Na virada do ano, nada de calcinha vermelha, nada de qualquer coisa que faça lembrar paixão. Vai ser tudo branco, você decide. Branco como a paz que você tanto quer. Branco e claro como as coisas deverão ser daqui pra frente. Mas se por acaso, assim sem querer, uma mancha vermelha em forma de flor, poesia ou abraço, surgir no teu caminho, você saberá imediatamente que chegou a sua vez. O amor pode não ser pro teu bico, mas ninguém nunca disse sobre não ser pro teu coração. Um ano novo, uma vida nova e quem sabe, um amor novo, que te tire dessa confusão. De repente, até um amor velho, mas renovado. Limpo. Sem impureza. Sem restrições. Sem nada que o impeça de ser real.
Branco. Limpo. Impecável. Como a paz.
Como a sua tentativa de paz em meio à guerra.
Bandeira branca, eu peço paz. Em forma de amor.
Bandeira branca, só quero paz pra esse pobre coração.


15 comentários:

FatoSempalavras. disse...

Olha, sinceramente, se por um acaso a senhorita pensar em deixar de escrever - mesmo que seja por um tempo - deixará muitas pessoas triste. eu, por exemplo.

=)
e tenho certeza que vc ñ quer isso!!!

PAZ. BANDEIRA BRANCA. vamos pedir isso em todos os dias de nossas vidas, se os relacionbamentos ñ deram certos, é pq vamos ter q tentar novamente, e assim, será conquistado todo o sucesso almejado. =)
Belas palavras, Nicole.

Ah.qnt a lista de recomendados, vc tem capacidade de sobre para estar lá.

Entrou para a nossa comunidade?

Incontáveis abraços e um excelente ano que virá! =)

dreamy ! disse...

aaaaaaaaa :'( eu chorei
minha historia , sem mais e sem menos. se voc for escreitora de uma revista, eu juro que eu vou comprar sempre ella,sabe voc escreve muiiito mais do que perfeito :)
publiquei esse texto no meu blog, como seu ook ?
:D ameichoquei

Babih Xavier disse...

Acho que naum deveria parar de escrever
seu texto é doce caran
e olhe que é minha primeira vez aki e jah dá vontade de voltar \o

feliz ano novo ^^

Flavia C. disse...

Cada palavra é de uma verdade tão grande ... O final me fez pensar em muitas coisas. Nicole, NUNCA NESSA VIDA pense em parar de fazer o que creio eu, você faz de MELHOR!

Incrível, como sempre!

Beels disse...

Junta os pedaços do coração, recolhe as palavras e vai. Dói ir. Dói olhar pra trás e ver que poderia ter dado certo. Dói olhar e ver sentimentos que nunca foram postos pra fora irem para o lixo. As pessoas tentam te consolar. Falam coisas como "vai passar", "o melhor ainda está por vir". Mas isso não importa pra você. Você se recusa a deixar isso passar e o melhor, algo te diz que já veio e já foi. Você não quer se recuperar. Se recusa a mostrar que está bem pra esfregar na cara dele que ainda existe vida sem ele. O seu amor se transforma em lágrimas. Que mancham sua maquiagem. Incham sua cara. Te desconfiguram.
nicolle voce é diva cara, voce consegue escrever toda minha historia,e eu vou chorando e pensando como alguem sem nem ao menos me conhecer sabe como é isso,e eu leio, e eu as vezes penso que vs escreveu, para mim, continua amr, que tá lindo *-*
bj bj

Gio disse...

Meu Deus, eu chorei. Você conseguiu, de novo. Sabe, você sempre consegue. Se renova a cada texto e melhora com ele, você é simplesmente a melhor. Não deixa de escrever não, é tão bom ler teus textos.

Milena' disse...

Não fique sem escrever não, não nos deixe sem seus textos fofos, doces e incrivelmente simpáticos.
Como esse aí, que dá esperança pros corações nesse início.
:*

Jualves disse...

E a nick nick arrebenta mais uma vez.
Amr, vc escreve melhor a cada palavras. vc se expressa melhor a cada suspiro. MEUS PARABENS
Besos da SUA Star,
Juu

Verônica H. disse...

é, é exatamente assim! obrigada pela visita (:

Luana A. disse...

seguindo seu blog flor. amei seus textos, voce escreve muito bem!

Giovanna disse...

"Branco. Limpo. Impecável. Como a paz. Como a sua tentativa de paz em meio à guerra." eu consegui a minha, espero que consiga também, não pare de escrever. Please *-*

Júlio Castellain disse...

Gostei.... continue... não pare!!!
abraço!

Nana disse...

oláaa...adorei o seu blog e espero que vc visite o meu tb!!!
estou te esperando ta?
bjooo

leonel disse...

Eu estou eu por aqui conhecendo o teu espaço, quando já me contas que vais parar de escrever? Não, guria! Não te tomes de tais pensamentos. Não te afastes da escrita. Ainda que torta, ela pode, muitas vezes, ser a única porta de saída.

Retornarei cá mais vezes, e, espero encontrar mais textos teus.

Abraço!

Raissa disse...

"O amor pode não ser pro teu bico, mas ninguém nunca disse sobre não ser pro teu coração."

Emocionante; não só esse trecho como o texto também.

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...