quarta-feira, 25 de novembro de 2009

por que eu?

Então vai. Vai porque, enquanto assisto você ir, eu fico aqui mergulhada no meu pessimismo e na minha insegurança. Afinal, eu já sabia que não ia dar certo. Era bom demais, rápido demais, do jeito que eu sonhei demais. Eu não merecia tudo isso, todo esse amor. Por que alguém seria apaixonado por mim podendo querer tantas outras mais bonitas, mais inteligentes, mais simpáticas?! Eu já sabia. A minha cartilha de menina durona já havia me dito: felicidade demais dura pouco. Eu sempre segui todas aquelas regras. Faça isso, faça aquilo. Não demonstre sentir, haja indiferente e não diga nada. Sempre segui à risca. Mas aí eu vi você. Tão lindo, tão divertido, tão aparentemente afim de mim e fiquei com vontade, como eu nunca havia ficado, de mandar pro quinto dos infernos todas aquelas regras e tentar, só dessa vez, ser feliz. E eu tentei, com todas as minhas forças. Deixei você se aproximar, acreditei nas suas palavras e te amei, de verdade. Deixei você chegar onde ninguém havia conseguido chegar antes. Depois de muito tempo, eu finalmente acreditei que alguém pudesse me amar. Um dia eu cheguei até a pensar que você tivesse medo de me perder. Sabe o que isso significa?! Ninguém nunca antes havia mostrado isso. Você salvou minha vida por uns dias. Deixou tudo mais simples, mais fácil, mais colorido. E agora? joguei todas as minhas esperanças na gente no lixo, pela milésima vez. Eu sei, amanhã isso vai passar, eu vou acordar mais apaixonada do que nunca. isso deve ser mais uma bobeira de menina apaixonada que não conseguiu sua atenção quando mais precisou. Mas hoje, essas palavras, esses medos, eles realmente estão conseguindo me convencer de que eu não mereço. É demais, entende?! não dá pra entender por que alguém resolveria me escolher, por que alguém resolveria sentir minha falta e me desejar por perto todos os dias. Foi tudo uma ilusão, só podia ser. Você deve dizer todas aquelas coisas pra todas as suas amigas, eu devo ter sido a única boba que resolveu acreditar. Hoje eu só quero esquecer tudo isso. Lembrar de você como um amigo, e só. Esquecer que um dia eu planejei um futuro brilhante pra nós dois. Amanhã, quando minhas esperanças forem renovadas por alguma surpresa sua, tudo o que eu vou querer é te escrever milhares de palavras doces. Mas hoje deixa eu ser amarga. Deixa eu dizer tudo o que tá preso aqui. E amanhã, quando eu estiver mais afim do que nunca, se você ainda quiser, mesmo depois de ter lido toda essa baboseira; mesmo depois de descobrir meus medos, minhas inseguranças; se amanhã, depois de ter descoberto o fantasma que me ronda, você ainda estiver disposto a lutar por mim e a ter medo de me perder, pode vir. Porque, mesmo hoje, quando eu deveria te odiar e não querer mais te ver, eu só consigo te amar. e amanhã... ah, amanhã, eu sei, esse amor vai ser mais forte que nunca.

5 comentários:

Little dreamer disse...

"Porque, mesmo hoje, quando eu deveria te odiar e não querer mais te ver, eu só consigo te amar. e amanhã... ah, amanhã, eu sei, esse amor vai ser mais forte que nunca. "


mais uam vez falou por mim florzinha *-*
brigado pelo coments la.
Aaaaaaaaaaaaahh eu vi o filme q vc falou (500 dias com ela) semana passada. É perfeito demais :)

Tay'' disse...

"Esquecer que um dia eu planejei um futuro brilhante pra nós dois."
Adorei o texto *-*
ficou muitoo boom !!

bjus flor ;*

Helen Karoline disse...

Não tenho nem palavras, achei maravilhoso.
Adorei o texto, mais uma vez falou por mim.
Estava com saudades daqui *-*
Beijos Nicole :*

Bami disse...

"Porque, mesmo hoje, quando eu deveria te odiar e não querer mais te ver, eu só consigo te amar. e amanhã... ah, amanhã, eu sei, esse amor vai ser mais forte que nunca."
Amar é uma coisa, vc ama odiando!
Muito bom!
Bjooss

- Lara Alves disse...

Adorei o blog /*
Estou seguindo - se puder passa lá no meu : # Folha de Pimenta e me segue ;)
beijoos ;*

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...