sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Corre, menina.


Oi, menina. Dessa vez quem te escreve sou eu.

Ontem, naquela briga que vocês tiveram, você reclamou que fazia tempo que ele não te dava atenção, mas você já parou pra pensar que você também não dá atenção pra ele? você e sua mania de esperar que venham até você. Você tem medo, menina, e, assim como você, pode ser que ele também tenha. Medo de não te agradar, de te incomodar, de ficar grudento demais. Afinal, ele nem sabe o que você sente. Ele é quem deveria reclamar, não você. Ele se declara, diz todas aquelas coisas que você tanto quer ouvir, e você?! o que você faz, menina? você, só diz meias palavras, sempre com medo de se mostrar demais. Te escrevo hoje pra te aconselhar, menina. Para de ser tão egoísta. Tenta olhar o outro lado da moeda. Para de querer que ele te faça feliz enquanto você fica aí feito uma estátua esperando iniciativas alheias. Surpreenda, menina. Ligue, mande scrap, mensagem, sinal de fumaça, não importa. Qualquer coisa que o faça ver que ele também é importante pra você. Mostra que você tem medo de perdê-lo. Vocês sabem que se amam e que o amor de vocês não tem explicação. O único problema de vocês é esse medo. Parece até medo de ser feliz. Soltem as mãos, deem o salto. Se ele não tiver coragem pra começar, comece você, menina. Faça diferente. Deve haver um milhão de coisas incríveis esperando por vocês. Vai, menina. Eu sei que você ainda acredita e, principalmente, que você ainda ama. Deixa pra lá essa mania de ficar sempre com um pé atrás, desconfiando de tudo. Deixa de lado essa insegurança. Vai, se declara logo. Diz que ama e ama de verdade. Diz que sem ele as coisas são tristes, sem graça. Mostra pra ele o seu amor. Sem medo. Sem restrições. Vai, menina, ele te ama, você sabe. Só que ele também precisa de provas.
Corre, menina, você sabe que ele é tudo o que você sonhou.
Corre, ainda dá tempo.
Não desperdice a chance de ter encontrado o amor da sua vida.
Vai, menina, eu acredito em vocês.
E vocês também acreditam, eu sei.
Vai, menina, não deixa ele se perder. De novo.
Vai. Corre. Grita. Faz o que for preciso, só não deixa esse amor morrer.

8 comentários:

Tay'' disse...

Ameii o texto *-*
Muitoo perfeitoo,
você escreve muito bem !!
Queria poder dar uma bronca em mim mesma =x

bjus floor ;*

Helen Karoline disse...

Ai qe perfeito *-*
Só digo uma coisa: Vai menina, não perca tempo!As vezes eu precido me dar umas broncas, mas ai então eu arranjo algo melhor pra fazer, e espero que a vida me de uma bronca, as vezes muito pior. Mas fazer o que, é assim que eu sou :/
Beijos Nick (posso chamar assim?) :*

Little dreamer disse...

Criatividade sem duvida nenhuma é teu forte!
tem coisa melhor do q dar uma bronca em nós mesmos?! escrever nos permite isso.

Aniinha ;D disse...

gostei do seu post :D
beijos me escreve :**

meus instantes e momentos disse...

bonito texto, muito bom teu blog.
Maurizio

Erica Ferro disse...

Essa bronca serviu até pra mim, haha.
Adorei, muito bom!
Ah, já agradeci por você seguir o Pensamentos Devaneantes? Se não, agradeço agora.
Parabéns pelas vitórias no PostIt. Você escreve bem! ;)

Beijo.

Bami disse...

Adorei! Preciso dar essas broncas em mim tbm! ashuahsuahsua
Ficou mto bom esse texto! *-*
Bjooss

Bianca Guedes disse...

Eu podia ter lido essa carta antes :s haha

Adorei! *-*
Você escreve coisas belíssimas :)

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...