sábado, 19 de setembro de 2009

Discutível perfeição.


Eu sempre fui uma menina reservada, desde os meus tempos de criança. Enquanto todas as meninas da minha idade suspiravam apaixonadas e declaravam-se pra quem quisesse ouvir, eu, sempre na minha, fazia questão de esconder. Toda vez que me perguntavam se eu gostava de alguém eu ia logo dizendo que não, que quando aparecesse alguém eu ia contar. E não contava. Enquanto todas as minhas amigas, mais novas ou não, iam gostando, ficando e namorando, eu ficava aqui gostando, sonhando e esperando. E mesmo sem ter nenhuma experiência, era pra mim que as meninas corriam quando se tratava de decepção amorosa e, por incrível que pareça, eu conseguia ajudá-las, talvez porque nos meus sonhos eu já tivesse bolado a escapatória para todos os problemas que poderiam aparecer quando ele estivesse aqui.
O tempo passou e a minha fama de menina quietinha, certinha e reservada me acompanhou e, talvez por isso, as pessoas esperam muito de mim e por saber disso, eu acabo me cobrando muito a parte de agradá-las. Quando aparece uma oportunidade, uma possibilidade de amor, eu acabo me perguntando: 'o que será que fulano vai achar?' e acabo abandonando minha tentativa de final feliz, esperando pelo dia que apareça alguém perfeito pra elas, pra depois quem sabe, ser bom pra mim.
Mas hoje, eu cansei. Cansei de me preocupar com o que as pessoas vão pensar, cansei de me preocupar em ser a certinha porque é isso que elas esperam de mim. Eu tenho meus princípios, ainda acho uma idiotice essa história de ficar por ficar, continuo não querendo ser mais uma na estante de alguém, só quero poder ser feliz com alguém sem me preocupar com opiniões e sugestões. Eu só quero poder acreditar no amor de uma pessoa mais nova, mais baixa ou mais escura, sem me preocupar com o critério de perfeição dos outros. Hoje tudo o que eu mais quero é poder conversar com alguém, sorrir pra alguém, sem me preocupar com alguém.

Nenhum comentário:

poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...